Da Montanha, Livro VII

Capítulo Quatro

 

"O Selo É Quebrado"


"Minha Filha Amada, Eu sou o Seu Pai do Céu, sim, Jeová, o Mais Altíssimo Deus. Eis aqui as Minhas palavras para hoje; pois eu te darei muito, o que beneficiará os Filhos do Homem, e mesmo os Filhos de Deus, os Filhos e Filhas do Mais Altíssimo, até mesmo beneficiará Jeová, o Único Deus. Ouça-Me, Minha Pequena, quando Eu te digo que a Terra descansa em um mar de escuridão; pois o acúmulo de pecados da humanidade poluiu não somente a Terra, mas o espaço em volta da Terra, que vai a uma longa distância da própria Terra. Por esta razão, muitos enxergam com dificuldade como que com óculos escuros e muitos enxergam apenas parcialmente; pois esta poluição está em volta de todos. Não fosse pelos Meus Devotos, aqueles que Me colocam antes de tudo e que Me amam com todo o seu coração, este planeta já teria explodido. Pois a escuridão é como um ciclone amargo de destruição, que devora a si mesmo. Sim, Minha Filha, Eu sei que você deve estar se perguntando por quê eu permiti que Lúcifer e aqueles que pensam igual a Lúcifer ficassem soltos; e a palavra chave é "permiti". Eu permiti o mesmo; pois esta é uma parte do Meu Divino Plano, que todos devem ser tentados, que todos devem ser testados e provados para se tornarem dignos do Reino de Deus.

Agora, Minha Pequena, Eu devo te levar a novas palavras e o que você verá com certeza te surpreenderá. De qualquer maneira, Minha Filha, prossiga com o próximo capítulo do Livro Sete, sim, o Capítulo Quatro. Minha Amada, escreva o que é revelado para você e quando você sentir necessidade, pergunte-Me; pois Eu responderei o que você pergunta."

"Sim, Meu Pai. Eu vejo perante a mim um livro." É um livro muito grande dividido em seções com cartões que representam as letras do alfabeto. À primeira vista, eu acredito que estes cartões representem as letras do alfabeto, mas quando eu olho mais de perto, eu vejo que elas tem uma textura aveludada e eu não consigo ler o que está escrito. Este livro está selado mas quando eu o toco, o selo começa a derreter em volta das beiradas do livro. O livro parece ter uma capa escura, quase preta, mas quando eu a toco, a capa muda rapidamente para um belo azul, como o azul de puras águas cristalinas. Enquanto eu estou com as minhas mãos sobre o livro, eu ouço um som, como de um vento uivante e este vento poderoso me empurra para a frente, como um redemoinho e o vento me empurra a cabeça acima da capa do livro. Rapidamente,eu sou carregada para uma sala, onde eu aterriso suavemente em um belo chão e quando eu olho à minha volta, eu vejo que a sala está vazia. O chão parece ser feito de madeira; mas quando eu olho mais de perto, eu vejo que é feito da mais bela e radiante pedra, que está cortada em longas tiras e coladas juntas para parecer madeira. Esta pedra tem até o desenho, as marcas que lembram madeira; quando eu toco a pedra, ela não está fria, mas está morna. Quando eu olho à minha volta, eu não vejo mobília num primeiro momento, apenas uma sala com muitas janelas e lindas cortinas, que parecem ser feitas de seda. Estas cortinas tem desenhos, que são abóboras, todas interconectadas com folhas de videiras. Ainda assim, estes desenhos são muito pequenos e podem ser vistos apenas com muita observação. A cor de fundo das cortinas é um tom de creme suave e agora as cortinas se movem gentilmente como se estivessem sendo levantadas por uma brisa gentil. Quando eu fecho meus olhos, eu sinto a presença desta brisa morna e suave, que me lembra a brisa do mar em uma manhã de verão. Quando eu olho para trás, eu vejo um balcão, que me lembra o balcão de um hotel. A frente do balcão é feita da mesma pedra que o chão e é um balcão preferencialmente plano, salvo o topo branco, que tem uma cor iridescente. Eu olho para o topo do balcão e não posso dizer de que cor é o topo do balcão com certeza; pois esta cor parece estar viva, com muitas sombras de azul e verde. Atrás do balcão está o mais belo ser. Com certeza é uma mulher! E mesmo que eu apenas pense que é uma mulher, sem falar nada, ela me olha e diz ' Sim.'. Ela está enfeitada de branco, com um belo manto branco, que é colocado sobre um vestido branco. Em sua mão esquerda, está um lindo anel de safira azul, que parece estar vivo com a mais intrigante irradiação.

"Olá", eu digo a ela, "meu nome é Linda Newkirk, uma serva do Altíssimo."

"Eu sei," ela diz; pois Ele te mandou para cá. Entre pela porta estreita; pois o caminho é estreito e poucos encontram este caminho."

"Sim," eu digo a ela, " Eu sei." E de repente, eu sinto uma grande tristeza que começa a tomar conta de mim. Lágrimas começam a rolar tão intensamente que eu caio no chão, soluçando incontrolavelmente. Grande tristeza me prende completamente e eu sinto o peso de todo o fardo do mundo em meus ombros.

"Não chore, Minha Preciosa; pois o Caminho Largo chama a muitos." E quando ela diz estas palavras, um vento suave seca as minhas lágrimas; pássaros azuis aparecem de repentee começam a mexer nos meus cabelos. Eu posso sentir o farfalhar das suas asas e quando eu tento tocá-los eu sinto que eles estão ocupados mexendo nos meus cabelos. Tanto amor vem destes lindos pássaros e por um momento eu sinto tanta alegria retornando para a minha alma."

"O que eles estão fazendo,"Eu pergunto ao anjo.

"Eles estão embelezando o seu cabelo; pois as lágrimas encharcaram parte do seu cabelo e eles vieram te embelezar, carregando o seu cabelo aqui e lá e prendendo o mesmo com diamantes do trono do Mais Altíssimo Deus, nosso Amado Pai Jeová."

"Por que eles vieram?"

"Breve, muito breve, você deverá entrar através da porta atrás do balcão e você visitará o Mais Altíssimo Deus. Você será carregada dentro do Mais Sagrado do Sagrado."

"Eu vou me lembrar disto?"

"Oh, sim, você vai se lembrar; pois este livro teve o seu selo retirado e as palavras deste livro serão dadas a você."

"Oh, eu temo que eu não estou apresentável!"

"Mas você está; e se você não estivesse certa no espírito, você não receberia o poder de abrir o selo do livro que está sendo escrito pelo Mais Altíssimo e sendo guardado para você neste momento."

"Oh, Linda Serva do Mais Altíssimo, eu estou pronta!" E, eu observo que estou usando um manto branco, que parece refletir a luz como uma Madrepérola; pois o manto irradia uma luz pura e meus sapatos irradiam pura luz e minhas mãos irradiam esta luz! De repente, eu me sinto tão cheia de alegria, luz e irradiação como se eu pudesse voar!

"Você está pronta," ela pergunta.

"Oh, sim!" E, em um instante eu sou puxada através e em direção de uma porta atrás do balcão, novamente como se um redemoinho me empurrasse e eu corro através desta porta tão rápido que eu quase não consigo me lembrar que passei por esta porta. De repente, eu me encontro ao lado deste anjo e nós estamos em um lindíssimo mar de irradiação azul eletrizante. Até onde a vista pode ver, este oceano se estende; e ele parece ser feito de vidro puro, ou de pedra de um azul irradiante. Eu dou um passo à frente e percebo que o local onde eu estou andando é tão escorregadio quanto vidro. Então o anjo pega a minha mão, me levanta e diz, "Eis aqui os seus pés radiantes; pois eles farão você deslizar sobre o oceano!"

E, enquanto eu olho para baixo, eu vejo os meus pés deixarem o vidro escorregadio; pois uma linda luz vem dos meus pés; e este poder me levanta acima do mar. Interessantemente, eu noto que o azul deste oceano combina com o anel que ela está usando e o que está no anel parece ter sido extraído direto do próprio oceano. Por toda a parte eu sinto um azul eletrizante. Este azul vibrante está no ar, que está vivo com eletricidade. Aqui e ali eu vejo redemoinhos azuis, vórtices de azul, pequenos redemoinhos elétricos. Em um instante, eu pareço estar voando, sendo levada por esta beleza, cheia de alegria e irradiação. Oh, que momento de alegria!

"Continue focada, Minha Preciosa; pois nós estamos entrando no Mais Sagrado do Sagrado." E, com este comentário eu retorno ao propósito do que estou por fazer e a seriedade deste momento. À minha frente se encontram balaústres brancos, esculpidos de forma simples, mas ainda assim, radiantes e puros. "Espere aqui," ela diz; e ela desaparece na frente dos meus próprios olhos.

Em reverência profunda eu caio me ajoelhando quando a mais linda canção começa a me banhar. A canção parece que vem de todas as direções e curiosamente parece que eu sei as palavras desta canção. Eu também sei que eu canto a voz contralto ali; no entanto, na Terra eu canto com a voz de soprano. Esta canção é a mais linda canção de louvor e é sobre o Precioso Deus Jeová e Seu Amável Filho. Há muito o que louvar para o Cordeiro de Deus. E no exato momento em que eu estou cantando para o Cordeiro de Deus, eu vejo à minha frente o Amado Senhor Jesus; e Ele está no topo de um cavalo branco. Seus olhos são como fogo e Ele está vestido de branco; e Ele carrega um arco em seu ombro e em sua mão está uma flecha.

Eu sinto um gentil toque em meu ombro e eu me levanto; pois eu estou agora prostrada em minha face perante a presença do Nosso Senhor Jesus. Levantando, eu vejo que o anjo retornou. "O Altíssimo a verá," ela diz. Eu tento levantar e estou ciente de que meus joelhos estão balançando e meus pés estão muito instáveis e eu sinto como se eu fosse cair de novo em minha face.

"Não tema," ela diz, "pois você tem O encontrado muitas vezes."

"Oh, Linda Serva de Deus, eu sou apenas uma criança pequena; eu tenho medo de fazer ou dizer qualquer coisa que ofenda Nosso Pai e Nosso Precioso Jesus!"

"Sim, isto é sabido, mas fique em paz; pois Ele é sempre cheio de amor e misericórdia." Com estas palavras, nós aparecemos rapidamente em frente ao trono do Altíssimo; e entre eu e Ele está um tapete com os mais diferentes símbolos e desenhos. Quando eu vejo o tapete, uma voz de trovão diz, "O Tapete da Criação;" e exatamente na hora em que eu ouço a voz, que diz "O Tapete da Criação", uma águia voa em direção à minha cabeça, com suas garras pegando os diamantes do meu cabelo. Meu coração pula quase que para fora da minha boca e eu sinto tanto medo que eu caio de rosto no tapete perante o Altíssimo, Jeová.

"Minha Amada Filha, " Ele diz, "Levante-se e não chore. Eu não desejo te assustar." Oh, mas eu estou com medo! Então, um anjo me pega e me carrega para o trono do Altíssimo, onde todos os meus medos começam a se dissipar; pois eu sou banhada em tanto amor e misericórdia. Perante a Ele está uma tigela de frutas e Ele diz, "Minha Filha, coma da Árvore da Vida; pois em meu corpo terreno, você não morrerá." E eu pego o fruto mais reluzente que se parece com uma pêra, mas a sua polpa é rosa e o seu suco flui pelo meus braços, por ser tão abundante; e eu como-o todo. "Coma outro," Ele diz. Então eu pego outro fruto, o qual não posso comparar. Pois é laranja, como uma tangerina, ainda assim por dentro tem a cor de creme, com um toque de baunilha em sua fragrância. Oh, o cheiro da fruta é tão maravilhoso! Quando eu termino de comer o fruto, Nosso Pai diz, "Minha Filha, você sabe por que você está aqui?"

Naquele momento, eu admiro Nosso Pai e percebo como é maravilhoso. Pois os Seus olhos são um oceano puro de amor. Eu me sinto tão pequena, ainda assim tão cheia de amor e paz que eu de repente lamento pelo momento em que eu terei de ir embora. Apenas o pensamento de ter de deixá-Lo me dá lágrimas nos olhos.

"Minha Pequena," Ele diz, "Eu conheço todas as suas provações; pois eu tenho colocado muitas em seu caminho. Eu conheço o seu coração e ele está cheio de amor por Mim e por Meu Filho e por seus irmãos e irmãs. Minha Pequena, eu sei que você deseja voltar para a casa. Eu ouço todas as vezes que você diz que sente saudades de Mim e de Meu Filho. Eu ouço todas as vezes que você diz que Me ama. Eu conheço e entendo o seu zelo pela renovação; pois você sabe que é para a salvação das almas. Você sabe que esta renovação não é sobre você e você não tem motivo algum para querer fama ou glória. Eu conheço a sua timidez e que você não quer de forma alguma os holofotes te iluminando. Você não fez das riquezas o seu objetivo, mas tem andado simples perante a Mim. Minha Pequena, é por isto que você está aqui agora comigo e outros não estão. Eu conheço o seu coração e sei que ele é puro. Minha Filha Preciosa, eu não esconderei nenhuma coisa boa de você ou de seu marido. Sim, o estoque dos Céus está aberto para vocês. O que é Meu deverá ser dado de graça para você e eu devo te carregar até os confins da Terra para levar as Minhas palavras e para repartir a mensagem de Meu Filho de Salvação. Continue focada em Minha Palavra e não deixe nenhuma distração roubar o que eu tenho para você. Pois um tempo de grandes e poderosos milagres está para vir a você. Ambos vocês mudarão para o dom de traduzir, apesar de você, Minha Pequena, ter usado este Dom por algum tempo. Através deste dom, eu te carregarei para muitas terras e eu te trarei de volta a salvo.

Nenhuma arma, que é feita contra você prosperará; pois eu julguei que isto deveria ser feito. Minha Pequena, muito está vindo neste livro, o qual é para a salvação de todos. Portanto, procure tempo diariamente para a oração e o jejum enquanto eu te dirijo. Você me pergunta sobre a chave da transladação, a qual foi dada a vocês por Timothy Snodgrass, Meu Amado Servo, e Eu devo te falar sobre esta chave. Minha Filha, eis aqui a chave da transladação, pois está em seu colo."

"Meu Pai, eu a peguei e parece ser tão grande e pesada que eu quase não consigo levantá-la."

"Parece grande para você agora, mas não quando você a receber; neste mundo você pode perceber que é um presente muito grande de Mim. Ele parece pesado pois você não pode pegar e nem usar para as coisas carnais; mas a pessoa se move para dentro e para fora deste dom através de Meu Espírito. Pegue a chave e coma-a."

"Meu Pai, como você disse,'Coma-a.'"

"Sim."

Eu pego a chave, que parece ser tão leve quanto uma pena; e quando ela vem para perto da minha boca, ela voa para dentro da minha garganta como se estivesse sendo levada por um poderoso redemoinho. De repente, eu me encontro numa visão, parada em frente a uma porta. Acima da porta estão as palavras, 'Porta da Transladação' e eu ouço o Nosso Pai do Céu dizer, "Entre ali." Então eu me aproximo para tocar a porta; quando eu faço isto, a porta voa aberta. Na soleira de entrada da porta estão as palavras "Você não será a mesma pessoa depois disto." Por ver estas palavras, eu sinto um frio no estômago, mas ouço meu pai dizer, "Prossiga." Então, eu dou um passo através da soleira e quando eu faço isto eu entro dentro de uma luz rosa. Eu posso sentir esta luz me cortando como facas, mas não há dor. Eu apenas fico ali, sem saber o que fazer. A luz está cheia de energias, que parecem correr em linhas, ainda assim também em ondas; e quanto mais tempo eu fico ali, mais fraca eu me sinto. De repente, esta luz se transforma em um volumoso redemoinho e eu ouço o anjo dizer "Espere!"

"Espere," Eu pensei, "Esperar o quê?" E de repente, eu percebi que ela queria dizer "Espere com sua capacidade de suportar;" pois o vento e a luz me carregam rodando e rodando; e Eu estou rodando tão rápido que eu quase não consigo mais me lembrar quem eu sou, muito menos onde eu estou. No meio deste redemoinho, eu começo a conversar com Deus; pois eu estou com medo. De repente, eu fui colocada de volta na sala com o anjo do balcão; e eu me levanto do solo achando que eu estou em retalhos. Mas eu não estou retalhada de maneira alguma. Eu uso as mesmas roupas e meus sapatos que irradiam com a Luz de Deus, mas agora estes sapatos apresentam uma irradiação rosada. Em minha mão esquerda há um anel azul como aquele do anjo; e quando eu vou perguntar algo, uma grande energia vem dos meus pés e meu corpo parece ser lançado como um torpedo através do teto da sala através da capa do livro. Eu olho para baixo e vejo o primeiro cartão do livro, que estava previamente invisível; agora eu consigo ler "O dom da transladação."

Testemunhado, ditado e gravado neste dia 23 de Agosto de 2001,
Linda Newkirk

 

PORTUGAL     LIVRO I     LIVRO II     LIVRO III     LIVRO IV     LIVRO VII    LIVRO VIII    LIVRO IX