Da Montanha, Livro VII

Capítulo Sete

 

"A Caixa de Diamantes e Mais"


"Minha Amada Filha, Eu sou o seu Pai do Céu. Eu te trago diante de Meu Trono neste dia para te levar a novas revelações. Abra as suas mãos e receba de Mim; pois eu tenho uma bênção para você neste dia."

"Oh, meu Preciosos Pai! Glória ao Seu Nome! Sagrado é o Seu Nome! Para o Senhor é o louvor e glória para sempre!" E eu caio de joelhos perante o Altíssimo Deus e começo a chorar. Em minha mão está uma caixa branca e esta caixa irradia uma grande luz; mas em meu espírito eu sinto que Lúcifer quer roubar o que está sendo dado a mim então eu agarro a caixa firme encostada em meu peito."

"Não tema, Minha Pequena, pois o que eu tenho dado a você, ninguém tomará. Abra a caixa. Coma todo o conteúdo. Então, coma a caixa."

Então, eu abro a caixa que está cheia de pedras irradiantes, que parecem diamantes lapidados e eu não sei como mastigá-las. No entanto, eu pego uma mão cheia destas pedras e encho a minha boca, mas para a minha surpresa, estas pedras não são duras para mastigar. Quando eu as mastigo, elas se desmancham facilmente na minha boca e soltam o sabor mais doce. Elas estão realmente cheias de suco e oh, tão saborosas que eu procuro comer todas. Eu sento em frente ao trono de Deus e como todas as pedras e no fundo desta caixa está uma chave. Parece com a chave da tradução. E, mesmo quando eu penso que é, o Espírito de Deus diz, "Mas não é."

"Pai, o que eu devo fazer com esta chave?"

"Venha para perto, Minha Filha, pois esta é a chave para outra caixa." Então eu me levanto, pois estou sentada em frente ao Seu trono e eu pego a chave e a pequena caixa e eu deslizo em direção ao trono de Nosso pai."

"Coloque esta chave neste caixa; pois esta chave está reservada para você abrir a caixa desta vez."

"Pai, eu devo comer esta pequena caixa primeiro?"

"Como você quiser."

Então, eu dobro a pequena caixa que é maleável e eu a como mordida por mordida até que ela acaba. Quando eu a como, eu ouço e vejo explosões ocorrendo no Espírito e começo a sentir-me instável, até mesmo bêbada."

"Meu Pai, eu estou me sentindo delirante, como se estivesse bêbada."

"Sim, você não está bêbada, mas bêbada do poder do Meu Espírito; pois tudo é dado a você para aumentar o Meu Espírito com você. Este é o meu presente para você hoje e é um presente poderoso."

Lentamente, a instabilidade começa a sumir e eu sinto uma grande irradiação em volta de mim e em mim, como eu nunca havia visto antes e meu coração pula de tanta alegria; pois o amor de Deus me preenche e me banha com tal beleza. Em minhas mãos está a chave e perante a mim está uma grande caixa e quando eu me movo para inserir a chave, eu sinto uma antecipação como se fosse de uma criança que vai receber um presente de aniversário. Gentilmente, eu insiro a chave na caixa e eu giro a chave ¼ para a direita e a tampa da caixa se abre instantaneamente, sozinha. A caixa é preferencialmente grande, quase grande o bastante para que eu entre dentro dela, portanto eu tenho de me levantar um pouco para ver o que há dentro da caixa. O que eu vejo são pacotes; e todos estão ligados com fitas. Curiosamente, eu olho para Nosso Pai e pergunto a Ele o que eu devo fazer."

"Abra tudo," Ele diz.

"Então, eu pego o primeiro pacote e quando eu toco o pacote a fita se desamarra sozinha e a embalagem se desembala sozinha e um manto esvoaçante se desdobra em frente aos meus olhos. Atrás do manto está a palavra, 'China' e quando eu agarro o manto e o puxo para o meu peito, eu pergunto ao Pai, "Este manto representa o que eu acredito, que eu irei para a China?"

"Sim, Minha Filha, minhas palavras através de você chegarão à China; pois a porta está agora aberta."

"Pai, o que eu faço com este manto?"

"Coma-o."

"Comer este manto também?"

"Sim, Minha Filha."

Então eu pego o manto e quando eu começo a colocá-lo em minha boca, ele como que corre para dentro da minha garganta e eu ouço e vejo um vulcão explodir em seu topo. "Pai, o que foi isto?"

"Isto era o comunismo na China. Um dia isto irá explodir nos céus bem alto, como você viu com o vulcão."

"Pai, quando isto ocorrerá?"

"Quando o mar implodir com a 'estrela ardente', este será o momento."

"Será quando eu deverei levar a Sua palavra para a China?"

"Será quando você passará através da porta aberta. Agora prossiga."

Então eu olho para a caixa e tiro o próximo pacote, que é grosso, mas leve como uma pluma. Eu abro o pacote e vejo que ali estão cinco mantos, que estão embrulhados como um. Quando eu penso em desembalá-los, a fita se desamarra e os pacotes se desembrulham sozinhos. Perante a mim estão os cinco mantos. Um diz, 'Malásia'. Outro diz, 'Indonésia'. Um terceiro diz 'Bahamas'. Um quarto diz, 'Deserto do Saara'. Um quinto diz 'Inglaterra'.

"Coma-os todos", diz Nosso Pai.

E imediatamente, todos os cinco mantos se tornam interconectados e eles correm para a minha garganta. Imediatamente, eu tenho terríveis visões de lutas e assassinatos e muitos se encontrarão deitados mortos nas ruas com sangue por todos os lados. E o cheiro é putrefacto. Moscas se congregam e pessoas malvadas com armas de fogo correm pelas ruas. "Oh, Pai, o que é isto? É o que eu vejo?"

"Você irá para lá, mas a violência não virá para perto de você. Aqueles que pensarem em te machucar, sofrerão uma rápida morte! Ai daqueles que vierem por as mãos em Meus Abençoados, ai de quem vem para desprezar e zombar; pois como o urso matou as crianças rebeldes, que zombaram de Elisha, assim será o destino daqueles que vêm para desprezar, zombar e machucar os Meus Abençoados."

"Mas, Pai, posso te perguntar, o que nós podemos fazer em tal deserto?"

"Curar os doentes e ressuscitar os mortos! Providenciar as Águas Vivificantes onde não há nenhuma água e também água material, para fazer o que a mente chama de impossível."

"Pai, isto é tudo o que eu preciso saber sobre estes cinco lugares neste momento?"

"Neste momento, isto é tudo."

"Pai, eu vejo mais três pacotes nesta caixa. Então, eu pegarei o próximo, que está no topo. Quando eu pego, eu vejo que está muito pesado. Parece pequeno e leve, mas eu sinto como se fosse uma pedra. Pai, por que isto acontece?" E, quando eu digo estas palavras, as fitas se desenlaçam e o papel se desembrulha e eu vejo um manto que parece ser feito de ferro. É radiante como metal, mas maleável; e em cima dele está escrito 'O Manto da Tradução'. E, com este manto está um outro manto, também conectado ao primeiro manto. E este segundo manto diz, 'Para Dennis, em temporada apropriada.' Pai, eu devo comer os dois?"

"Prossiga."

E mesmo antes de poder pensar sobre o que Nosso Pai disse, um cano longo de metal vai para dentro de minha garganta e uma grande fumaça sai do cano enquanto ele desce. Eu sinto a fumaça vindo da minha boca, dos meus olhos e ouvidos, meus pés e minhas mãos. De repente, eu estou voando, sobrevoando toda a Terra. Então eu ouço as palavras do Nosso Pai e Ele diz, "Filha Preciosa", e eu estou de repente em frente a Ele.

"Meu maravilhoso e lindo Pai, o que aconteceu comigo?"

"Você provou o gosto do dom da tradução."

"Mas, Pai, pareceu mais como uma fumaça que vinha de dentro de mim para fora do que um gosto."

"Sim, Minha Filha, eu sei que para você pareceu mais do que um gosto; mas eu posso te afirmar que o que você experimentou foi apenas um gosto."

"Pai, eu vejo dois pacotes e quando eu tento alcançá-los, eu vejo que estão ligados, estão juntos. São dois pacotes em um.". Quando eu toco no topo do pacote, os dois se levantam da caixa e eu presencio-os se abrindo em frente aos meus olhos. Dois mantos, lado a lado, ainda assim sem nomes. Um manto tem um padrão em xadrez branco e marrom escuro e outro tem o padrão de linhas brancas e verdes. Pai, aqueles dois mantos, que estão ligados, são um mistério para mim. Você explicará isto?"

"Sim, Minha Filha, estes dois mantos misteriosos, que estão ligados juntos, são você e Dennis. Sua união foi ordenada antes das fundações deste mundo. Vocês são muito diferentes, mas ainda assim muito parecidos. Vocês têm padrões diferentes, mas um propósito semelhante."

"Pai, o que eu devo fazer com os dois mantos?"

"Coma-os."

"Ambos?"

"Sim."

E quando eu apenas penso em comer os mantos, um prato é dado para mim e os mantos de repente se transformam em uma refeição. Eu como os mantos que aparecem como uma pilha de irradiação no prato; quando eu acabo de comê-los, eu começo a me sentir muito sonolenta. "Pai, eu estou muito sonolenta; como se eu fosse dormir." Mas, antes que eu possa terminar estas palavras, eu me vejo numa cama com um interruptor. É uma sala muito chique e Dennis está sentado numa cadeira lendo jornal. Eu acordo e me sinto ainda sonolenta. Eu olho para fora da janela e sei que estamos em Israel. "Querida, amanhã é Rosh Hashanah", eu digo; e uma poderosa celebração está para acontecer. Longe, uma trombeta soa na rua e eu tenho uma visão de pessoas que estão lutando nas ruas e dançando ao mesmo tempo. Em um instante, eu estou de volta à frente de Meu Pai de joelhos; "Oh, Meu Amado Pai, como eu amo e quero o Senhor e Seu Amado Filho Jesus!"

"Isto eu seu, Minha Filha."

"Pai, nós somos tão abençoados, realmente abençoados além das palavras. Quão grande és Tu! Obrigada, Pai, do fundo do meu coração."

"Minha Filha, você deixou um pequeno livro na caixa."

Eu levanto para o topo da caixa e olho para dentro e vejo que está sobrando uma pequena caixa. Dentro estão muitas passagens de trem e navio e na última página deste livro, eu leio estas palavras, 'Você e Dennis viajarão o mundo para salvar muitas almas. Você carregará o evangelho para os confins da Terra e vocês poderão não aceitar. Vocês se apresentarão frente a líderes das nações e vocês entoarão a Minha palavra. Pois Eu, sozinho, sou o Altíssimo. Eu, somente, sou Jeová, o :Único Deus, o Grande Eu Sou." E, quando eu leio estas palavras, eu fecho o pequeno livro, pois Nosso Pai diz, "Coma o livro; vá em paz neste dia pois eu sei de cada uma de suas preocupações e você poderá não aceitar!"

Quando eu penso em comer o pequeno livro, ele corre descendo pela minha garganta rapidamente com um grande vento. O poderoso vento do Espírito de Deus me carrega e me leva de volta, passando por cidades e penhascos, até que eu chegue confortável ao meu lar. Abençoado é o nome de Jeová, o Altíssimo Deus, agora e para sempre!

Testemunhado, ditado e gravado neste dia 26 de Agosto de 2001,
Linda Newkirk

 

PORTUGAL     LIVRO I     LIVRO II     LIVRO III     LIVRO IV     LIVRO VII    LIVRO VIII    LIVRO IX